quarta-feira, 24 de maio de 2017

Crise na Saúde de Coelho Neto (MA) pode estar relacionada à perseguição política e ingerência






“O governo municipal pensa em fechar a Unidade de Pronto Atendimento “Maria Silva” – UPA por escassez de recursos”! Esta exclamação foi feita dentro da própria instituição por funcionários que preferiram não ser identificados.

Realmente é muito surpreendente! O prefeito Américo de Sousa (PT) não pode alegar falta de recursos para respaldar tal atitude, vez que, para ganhar a eleição, divulgava diariamente em sua emissora a existência de muito dinheiro na Saúde.

O problema pode estar relacionado à falta de planejamento do governo, perseguição política do prefeito  e à ingerência da secretária Cristiane Bacelar (SD).

Senão vejamos: durante o governo do ex-prefeito Soliney Silva (PMDB) todas as unidades de saúde funcionavam a contento. O CAPS I funcionava com psicólogo, clínico geral, enfermeiras, instrutores ocupacionais, alimentação, transporte e medicação, para atender 550 pacientes. Destes, 200 pacientes eram acompanhados em domicílio na continuação do tratamento.

O CAPS AD funcionava praticamente com a mesma estrutura e atendia 120 pacientes. Destes, 50 eram atendidos em domicílio na continuação do tratamento.

Na gestão petista, segundo as famílias dos assistidos, não tem medicação, transporte, alimentação nem médicos. Essas famílias estariam à beira do desespero, porque o tratamento dos assistidos teria sido paralisado.

Com relação os Postos de Saúde, Hospital e a UPA, o governo anterior mantinha o funcionamento dentro da normalidade, a um custo de R$ 1.800.000,00/mês, sem precisar demitir funcionários, e tendo ainda que enfrentar as duras críticas do atual gestor. 

Imaginemos o sistema de saúde local, deficitário como está, sem a UPA funcionando? Seria uma calamidade!

Foto (Internet): UPA: Atendimento ameaçado.

Os questionamentos agora são os seguintes: Por que tantas demissões na Saúde? Por que fechar a UPA? E por que tanta reclamação da população quanto à falta de médicos e medicamentos, considerando que os repasses continuam sendo feitos sistematicamente pelo governo federal e, em alguns casos, com aumento? Seria falta de competência ou não?


Se mudou, foi pra pior!

Professores de Coelho Neto (MA) dizem “não” ao prefeito e ameaçam tomar o sindicato

A relação entre o ex-presidente e a categoria dá sinais de rompimento
 
Assembleia do SINTASP
Os servidores municipais de Coelho Neto (MA), sobretudo os professores, começam a se dar conta de que o ex-presidente do sindicato e atual prefeito do município Américo de Sousa (PT) apenas usou a categoria como bandeira de luta para se dar bem na política.

Para tanto, se aquartelou no sindicato tendo como aliados de confiança os seus iguais: Osmar Aguiar, Francisca Ana, Antonio Milton e Lima Júnior. No projeto político do “grupinho” estava o domínio das principais instituições públicas: prefeitura, câmara de vereadores e sindicato. Tudo muito bem armado para a festança da "ditadura comunista" acontecer, sem intervalos, e todos dançassem conforme a música do Partido dos Trabalhadores (PT), orquestrada pelo seu “maestro” (entre aspas) Américo de Sousa.
Prefeito Américo de Sousa


A ficha só caiu mesmo depois do Américo de Sousa, embriagado pelo poder, ter começado a fazer com os servidores tudo ao contrário do que sempre pregou e prometeu. Os profissionais da educação, principalmente, tiveram nestes quase seis meses da gestão petista a maior desvalorização que se poderia imaginar: aumento da carga horária sem compensação financeira, corte nas gratificações e nas vantagens dos diretores, supervisores e coordenadores e o atraso no pagamento de 1/3 das férias, 13º e 14º salários referentes ao mês de dezembro do ano passado. Tudo legalmente empenhado pelo ex-prefeito Soliney Silva (PMDB) e, diga-se de passagem, com dinheiro em caixa.

Sec. Educ. Milton Mourão
Junte-se a isso as péssimas condições de trabalho e o tratamento grosseiro e truculento dispensado pelo secretário da pasta, Milton Mourão.

Despreparo

Percebe-se nitidamente que o município está nas mãos de pessoas despreparadas, sem discernimento administrativo e sem um mínimo de apresto para lidar com gente.

Na mesma velocidade veio a reação. Primeiro da população, onde o prefeito já acumula índice superior aos 90 por cento de rejeição; segundo, a indignação e revolta dos servidores, à tona na segunda-feira, 22, durante a assembleia geral extraordinária da categoria.

Presidente  acuado

Visivelmente acuado, em cima do muro erguido entre o prefeito e a categoria, o presidente do SINTASP-MCN Lima Júnior limitou-se a evasivas. Sem saber o que responder ao exaltado plenário, fez as vezes de Judas e entregou o seu mestre: “O prefeito não responde aos ofícios”!

Demorou, mas a repulsa aconteceu!

O superlativo plenário rejeitou o pedido do prefeito de trinta dias para uma resposta aos servidores. Isto soou como uma resposta direta ao prefeito, de que não vão tolerar nenhum tipo de manobra que resulte no comprometimento, ainda maior, dos seus direitos.

Dentre eles houve quem cogitasse a ideia de se protestar em frente a prefeitura até serem recebidos pelo prefeito, mas, optaram, primeiro, por uma nova assembleia na terça-feira, 23.

Foi na terça-feira que a classe comprovou estar convicta de que o sindicato e o governo são a mesma coisa. Por isto, ameaçaram retomar o comando da entidade.

Pateticamente, um dos diretores ainda tentou se eximir de culpa ao delatar o “chefe”, dizendo: “O prefeito usa de suas artimanhas para dificultar o pagamento do terço de férias de 2016”.

Ainda não foi cogitada uma greve dos professores. Mas, se for o caso, afirmam alguns, eles têm o apoio da classe estudantil e das famílias.  

Porém, convém dizer, o movimento grevista, se efetivado, comprometeria ainda mais o ano letivo, cujo início se deu com significativo atraso. Isto porque a prefeitura não priorizou a reforma das escolas, quando teve 90 dias para isso.


Alunos em protesto por transporte escolar

Realmente, a insatisfação da comunidade estudantil pode resultar no apoio a um possível movimento grevista por estar associada a vários problemas: merenda insuficiente, transporte irregular, sucateamento da frota, registro de acidente e a interdição de cinco escolas para reforma nunca iniciada, mesmo com a conturbada licitação realizada há mais de vinte dias.

Em tempo: antes do fechamento desta matéria, o portal diretoaoassunto foi informado de que as obras de reforma das cinco escolas já começaram, mas de maneira muito irregular, em total desrespeito à Lei: sem placa de identificação da obra em que conste visivelmente o prazo, o valor e o responsável pela obra devidamente registrado no CREA.

Sinceramente, se mudou foi pra pior!

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Alunos realizam protestos em frente a Secretaria de Educação de Coelho Neto

Alunos realizam protestos em frente a Secretaria de Educação de Coelho Neto

0

Uma turma de alunos do povoado Lagoa dos Cavalos e adjacências, zona rural de Coelho Neto, realizaram no início da manhã desta segunda (22), um protesto em frente a Secretaria de Educação.

Eles denunciavam as péssimas condições do transporte escolar. O episódio de hoje segundo relatos dando conta de que a barra de direção do ônibus quebrou e o veículo adentrou do mato foi o estopim para os protestos.
Segundo depoimento dos alunos a situação é tão crítica que numa parte alta da estrada eles são obrigados a descer do carro para que o veículo consiga subir e dar continuidade a viagem. Além disso, tem sido comum os alunos ficarem até três dias sem aulas por falta de transporte escolar.
“A primeira coisa que ele (Américo) prometeu foi melhorar o transporte dos alunos e até agora não mudou nada, prometeu tudo e não cumpriu nada”, disse um dos alunos.
Além da Lagoa dos Cavalos, o ônibus atende a alunos dos povoados Taboca dos Leitão, Taboca dos Bois, Bom Jardim, Costa, Malicia e Bom Lugar.
Mais uma marca da ineficiente gestão da secretário de educação Milton Mourão e do prefeito Américo de Sousa à frente da educação.
Mudou ou não mudou?

Do blog do Samuel Bastos

Professores de Coelho Neto (MA) denunciam: falta de merenda prejudica alunos da rede municipal

Foto: (Internet)
A ineficiência da gestão petista na educação de Coelho Neto (MA) não é surpresa pra ninguém. Porém, o que surpreende é a indignação que tomou conta dos profissionais do setor.

Diretores, coordenadores, supervisores e professores de algumas escolas municipais tomaram a iniciativa de denunciar a desatenção do governo para com o dever de casa. Além das péssimas condições de trabalho, esses profissionais ainda têm que aceitar o corte nas gratificações e o aumento da carga horária sem pagamento do excedente.

Foi deles a atitude de apontar mais um grave problema no setor, e que pode influenciar no rendimento individual dos alunos: a merenda escolar fornecida pela prefeitura é insuficiente para o mês. “Na maioria das escolas, na maior parte do mês, é distribuído aos alunos apenas suco artificial com biscoito”!

Biscoito é o principal produto da merenda em Coelho Neto

Para professores e alunos é muito difícil aceitar o que está acontecendo no setor, principalmente quando o gestor era o principal combatente midiático desse tipo de ocorrência. 

Milton Moutão: Silêncio
Os professores admitem que “tá tudo de mal a pior”! E asseveram: “na escola do Bananalzinho, se você conversar com os alunos, vai ver que a merenda é só três semana no mês. Na quarta semana as aulas acontecem até o recreio, aí mandam os alunos pra casa, por falta de merenda”.


No governo ninguém fala nada. Procuramos, como de praxe, o secretário da pasta Milton Mourão, mas o mesmo não foi localizado para falar sobre o assunto. 



Licitações abertas em Coelho Neto…

Licitações abertas em Coelho Neto…

A Prefeitura de Coelho Neto abriu 07 (sete) editais de licitações para objetos diversos e secretarias diferentes.
A seguir a integra dos editais:
MODALIDADE: Pregão Presencial –NÚMERO: 030/2017. ORGÃO REALIZADOR: Comissão Permanente de Licitação – CPL – BASE LEGAL: Lei nº 10.520/02 e subsidiariamente as disposições Lei nº 8.666/93 e suas alterações – TIPO: Menor preço por item – OBJETO: Locação de Veículos – ORGÃO SOLICITANTE: Diversas Secretarias – LOCAL: Prédio da Comissão Permanente de Licitação – CPL – ENDEREÇO: Praça Getúlio Vargas, S/N, Centro, Coelho Neto-MA – DATA: 02 de Junho de 2017 – HORÁRIO: 08hs (Oito horas) – EDITAL: O Edital e seus anexos estão à disposição dos interessados no endereço supra de 2a a 6a feira no horário de 7h às 13h, onde poderão ser consultados gratuitamente ou obtidos mediante a entrega de 02 (duas) resmas de papel (500 folhas), tamanho A4, 210 x 297 mm, 75 g/m², ultra branco, junto ao setor de Licitação do Município, referente ao custo de reprodução – PREFEITO: Américo de Sousa dos Santos – Coelho Neto – MA, 15 de maio de 2017
MODALIDADE: Pregão Presencial – NÚMERO: 031/2017. ORGÃO REALIZADOR: Comissão Permanente de Licitação – CPL – BASE LEGAL: Lei nº 10.520/02 e subsidiariamente as disposições Lei nº 8.666/93 e suas alterações – TIPO: Menor preço por item – OBJETO: Aquisição de Materiais Esportivos – ORGÃO SOLICITANTE: Secretaria Municipal de Esporte e Lazer – LOCAL: Prédio da Comissão Permanente de Licitação – CPL – ENDEREÇO: Praça Getúlio Vargas, S/N, Centro, Coelho Neto-MA – DATA: 02 de Junho de 2017 – HORÁRIO: 10hs (Dez horas) – EDITAL: O Edital e seus anexos estão à disposição dos interessados no endereço supra de 2a a 6a feira no horário de 7h às 13h, onde poderão ser consultados gratuitamente ou obtidos mediante a entrega de 02 (duas) resmas de papel (500 folhas), tamanho A4, 210 x 297 mm, 75 g/m², ultra branco, junto ao setor de Licitação do Município, referente ao custo de reprodução – PREFEITO: Américo de Sousa dos Santos – Coelho Neto – MA, 15 de maio de 2017.
MODALIDADE: Pregão Presencial – NÚMERO: 032/2017. ORGÃO REALIZADOR: Comissão Permanente de Licitação – CPL – BASE LEGAL: Lei nº 10.520/02 e subsidiariamente as disposições Lei nº 8.666/93 e suas alterações – TIPO: Menor preço por item – OBJETO: Contratação de empresa especializada para implantação de sistema informatizado de tributos, almoxarifado, patrimônio, protocolo e servidor – ORGÃO SOLICITANTE: Secretaria Municipal de Planejamento, Administração e Finanças– LOCAL: Prédio da Comissão Permanente de Licitação – CPL – ENDEREÇO: Praça Getúlio Vargas, S/N, Centro, Coelho Neto-MA – DATA: 02 de junho de 2017 – HORÁRIO: 12hs (Doze horas) – EDITAL: O Edital e seus anexos estão à disposição dos interessados no endereço supra de 2a a 6a feira no horário de 7h às 13h, onde poderão ser consultados gratuitamente ou obtidos mediante a entrega de 02 (duas) resmas de papel (500 folhas), tamanho A4, 210 x 297 mm, 75 g/m², ultra branco, junto ao setor de Licitação do Município, referente ao custo de reprodução – PREFEITO: Américo de Sousa dos Santos – Coelho Neto – MA, 15 de maio de 2017.
MODALIDADE: Pregão Presencial – NÚMERO: 033/2017. ORGÃO REALIZADOR: Comissão Permanente de Licitação – CPL – BASE LEGAL: Lei nº 10.520/02 e subsidiariamente as disposições Lei nº 8.666/93 e suas alterações – TIPO: Menor preço por item – OBJETO: Aquisição de Material de Limpeza Hospitalar – ORGÃO SOLICITANTE: Secretaria Municipal de Saúde– LOCAL: Prédio da Comissão Permanente de Licitação – CPL – ENDEREÇO: Praça Getúlio Vargas, S/N, Centro, Coelho Neto-MA – DATA: 06 de Junho de 2017 – HORÁRIO: 08hs (Oito horas) – EDITAL: O Edital e seus anexos estão à disposição dos interessados no endereço supra de 2a a 6a feira no horário de 7h às 13h, onde poderão ser consultados gratuitamente ou obtidos mediante a entrega de 02 (duas) resmas de papel (500 folhas), tamanho A4, 210 x 297 mm, 75 g/m², ultra branco, junto ao setor de Licitação do Município, referente ao custo de reprodução – PREFEITO: Américo de Sousa dos Santos – Coelho Neto – MA, 15 de maio de 2017.
MODALIDADE: Pregão Presencial – NÚMERO: 034/2017. ORGÃO REALIZADOR: Comissão Permanente de Licitação – CPL – BASE LEGAL: Lei nº 10.520/02 e subsidiariamente as disposições Lei nº 8.666/93 e suas alterações – TIPO: Menor preço por item – OBJETO: Aquisição de Utensílios de Cozinha – ORGÃO SOLICITANTE: Secretaria Municipal de Educação– LOCAL: Prédio da Comissão Permanente de Licitação – CPL – ENDEREÇO: Praça Getúlio Vargas, S/N, Centro, Coelho Neto-MA – DATA: 06 de Junho de 2017 – HORÁRIO: 10hs (Dez horas) – EDITAL: O Edital e seus anexos estão à disposição dos interessados no endereço supra de 2a a 6a feira no horário de 7h às 13h, onde poderão ser consultados gratuitamente ou obtidos mediante a entrega de 02 (duas) resmas de papel (500 folhas), tamanho A4, 210 x 297 mm, 75 g/m², ultra branco, junto ao setor de Licitação do Município, referente ao custo de reprodução – PREFEITO: Américo de Sousa dos Santos – Coelho Neto – MA, 15 de maio de 2017.
MODALIDADE: Pregão Presencial – NÚMERO: 035/2017. ORGÃO REALIZADOR: Comissão Permanente de Licitação – CPL – BASE LEGAL: Lei nº 10.520/02 e subsidiariamente as disposições Lei nº 8.666/93 e suas alterações – TIPO: Menor preço por item – OBJETO: Aquisição de Gás tipo doméstico (GLP – Gás liquefeito petróleo) – ORGÃO SOLICITANTE: Diversas Secretarias – LOCAL: Prédio da Comissão Permanente de Licitação – CPL – ENDEREÇO: Praça Getúlio Vargas, S/N, Centro, Coelho Neto-MA – DATA: 06 de Junho de 2017 – HORÁRIO: 12hs (Doze horas) – EDITAL: O Edital e seus anexos estão à disposição dos interessados no endereço supra de 2a a 6a feira no horário de 7h às 13h, onde poderão ser consultados gratuitamente ou obtidos mediante a entrega de 02 (duas) resmas de papel (500 folhas), tamanho A4, 210 x 297 mm, 75 g/m², ultra branco, junto ao setor de Licitação do Município, referente ao custo de reprodução – PREFEITO: Américo de Sousa dos Santos – Coelho Neto – MA, 15 de maio de 2017.
MODALIDADE: Pregão Presencial – NÚMERO: 036/2017. ORGÃO REALIZADOR: Comissão Permanente de Licitação – CPL – BASE LEGAL: Lei nº 10.520/02 e subsidiariamente as disposições Lei nº 8.666/93 e suas alterações – TIPO: Menor preço por item – OBJETO: Aquisição de Equipamentos de informática, fotográficos, áudio e vídeo, eletrônicos e drone – ORGÃO SOLICITANTE: Secretaria Municipal de Comunicação – LOCAL: Prédio da Comissão Permanente de Licitação – CPL – ENDEREÇO: Praça Getúlio Vargas, S/N, Centro, Coelho Neto-MA – DATA: 07 de Junho de 2017 – HORÁRIO: 08hs (Oito horas) – EDITAL: O Edital e seus anexos estão à disposição dos interessados no endereço supra de 2a a 6a feira no horário de 7h às 13h, onde poderão ser consultados gratuitamente ou obtidos mediante a entrega de 02 (duas) resmas de papel (500 folhas), tamanho A4, 210 x 297 mm, 75 g/m², ultra branco, junto ao setor de Licitação do Município, referente ao custo de reprodução – PREFEITO: Américo de Sousa dos Santos – Coelho Neto – MA, 15 de maio de 2017.

Do Blog do Samuel Bastos.

sábado, 20 de maio de 2017

Política: Joesley comprou deputados para votar contra impeachment de Dilma


Ele havia prometido 15 milhões de reais para comprar cinco deputados. Pagou 3,5 milhões

 
Em sua delação, no anexo 13, Joesley Batista disse que o deputado federal João Bacelar apareceu em sua casa na noite anterior à votação do impeachment querendo comprar deputados para votar contra o impeachment de Dilma.
Cada deputado custaria 5 milhões de reais.
Joesley ouviu e assentiu então que ele virasse o voto de cinco deputados ao custo máximo de 3 milhões de reais cada um. Queria também a lista dos que viraram o voto.
Dos 15 milhões de reais, Joesley pagou 3,5 milhões de reais. A última parcela foi em março deste ano.

Do: Portal veja.com

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Professores de Coelho Neto (MA) reclamam da sobrecarga de trabalho sem retorno pecuniário

Educação: O secretário Milton Mourão estaria impondo um acréscimo de até 5 horas na carga horária estipulada por Lei

Foto: Blog do João de Sousa

“Por favor, denuncie que o secretário de educação está sobrecarregando os professores”! Esta é a súplica, em forma de denúncia, deixada na caixa de mensagens do facebook deste blogueiro, por uma professora que pediu para não ser identificada. Na mensagem, ela assegura que a categoria está trabalhando até 5 horas a mais do que o estabelecido por Lei, sem que receba nada por isso.

Com relação ao secretário da educação Milton Mourão, a denúncia o coloca como pessoa intransigente quanto ao cumprimento do horário excedente. “Todas as vezes que a gente reclama ele diz que vai pagar, vai ajustar... e nada”, afirma a professora em sua mensagem.

Segundo ela, na educação física, por exemplo, a carga horária são 13 horas, mas tem profissional com até 18 horas. “Na escola Santana essas horas a mais sempre foram pagas anteriormente, só não agora”, reclama a professora.

Ela denuncia ainda que na escola onde trabalha a merenda escolar é insuficiente para o mês, a prefeitura não paga a gratificação dos diretores e coordenadores e até o papel para xerocar as provas os professores tiveram que comprar. Mas, essa história a gente conta depois.


Não conseguimos contato com o secretário Milton Mourão, apesar de várias tentativas.